Comunicação eficaz: como alcançar essa meta

Conheça o trabalho que a PostOffice fez para a Integração Escola de Negócios. Leia o case e saiba como foi possível tornar a comunicação da empresa mais eficaz.

A Integração existe há mais de 50 anos. Quando nasceu, era uma empresa de logística. Mas, nos anos 1990, mudou de nicho e passou a promover treinamentos. Atualmente, oferece mais de 100 opções de cursos, em áreas como liderança e RH, bem como reúne outras empresas sob o guarda-chuva do Grupo Integração:

O ponto forte da Integração são os cursos presenciais em sua sede e os treinamentos internos em organizações. Mas a empresa constatou que devia melhorar a apresentação dos cursos online. “Quando comecei a navegar pelos cursos, vi que não era só uma questão de projeto gráfico. Isto é, era preciso uma reformulação ampla”, explica a designer Fabiana Reis. Ela, que é sócia da PostOffice, foi contratada com o propósito de dar uma nova cara aos cursos.

Em seguida, a designer projetou uma nova proposta comercial de um jogo corporativo da Conquistar. O sócio da Integração Guilherme Carvalho propôs, então, que Fabiana atuasse como uma agência interna de comunicação. Ela aceitou o desafio e convidou o redator publicitário Luciano Melo e a jornalista Simone Costa para seu time. Como resultado, os três sócios da PostOffice desenvolveram um processo para tornar a comunicação eficaz na Integração.

Etapas e resultados

O trabalho da PostOffice na Integração envolveu várias etapas e processos. A seguir, veja cada um deles e os resultados atingidos:

  1. Diagnóstico da marca
  2. Workshop para definição de missão, visão e valores
  3. Modernização da logomarca
  4. Eventos como estratégia de marketing
  5. Catálogos mais atrativos e informativos
  6. Linguagem mais atual
  7. Marketing de conteúdo
  8. Renovação de outros nomes e logomarcas
  9. Mais seguidores nas redes sociais
  10. Newsletters de cara nova
  11. Reformulação do site
  12. Mailing mais eficiente

1. Diagnóstico da marca

Fabiana entrevistou todos os colaboradores da empresa para entender quais as demandas de todas as áreas. Em seguida, ela reuniu os resultados num relatório. Em resumo, este mostrava como eram os concorrentes e a educação corporativa no país, e apontava as tendências. Também trazia quais os potenciais e o que faltava para que a empresa tivesse uma comunicação eficaz.

2. Workshop para definição de missão, visão e valores

Logo depois, realizou-se um workshop com os sócios para a definição dos pilares missão, visão e valores. Os primeiros a serem redigidos foram os valores, que estão conectados aos objetivos da empresa. Na sequência, surgiram a missão e a visão da companhia. Enquanto a primeira determina o hoje, a visão aponta para aonde se quer chegar. Por analogia, é como se a missão fosse o RG e a visão, o passaporte. Em outras palavras, a visão serve para pensar no crescimento, na busca pela qualidade e no futuro. “As definições finais não ocorreram da noite para o dia. A empresa pensava sobre isso há bastante tempo. No entanto, foi com o processo do diagnóstico de posicionamento da marca e do workshop que chegamos à alma da Integração. Desse modo, começamos a desenhar as estratégias de criação”, observa Fabiana.

3. Modernização da logomarca

A logomarca da organização era da época em que se dedicava à logística. Era composta de duas setas ligadas uma à outra de tal forma que lembravam o trabalho realizado no passado em todo o país. Ou seja, precisava mudar. Ela foi modernizada a partir de vários estudos. Em síntese, o resultado foi uma logomarca mais leve e atual, capaz de trazer mais força e vigor à empresa. Desse modo, contribuiu também para o projeto de garantir a comunicação eficaz.

4. Eventos como estratégia de marketing

A equipe da PostOffice organizou eventos importantes para a Integração. O primeiro deles foi o Road Show de 2017. Este é um evento interno voltado para clientes. O redator publicitário Luciano Melo criou o tema Masterpiece: mestres na arte do T&D. Essa edição do Road Show trouxe como novidade em relação aos anos anteriores a ambientação e materiais impressos com melhor acabamento.

5. Catálogos mais atrativos e informativos

O processo pelo qual a Integração estava passando não poderia deixar de lado os catálogos dos cursos. “Fomos além da simples descrição dos cursos e apresentamos uma empresa sólida, com metodologia própria e entrega diferenciada”, diz Fabiana.

6. Linguagem mais atual

Nas propostas comerciais, os profissionais da PostOffice utilizaram técnicas de storytelling. Com esse recurso, ficou mais fácil explicar todas as fases da metodologia de entrega dos treinamentos. Esta engloba não apenas a realização do curso, mas também outras fases que vão do diagnóstico inicial até o feedback de resultados. Primordialmente, mais uma vez, um trabalho de redação de discurso de marca. “A ideia era levar o cliente a perceber nas mensagens que estava falando com alguém amigável e confiável”, explica Luciano.

7. Marketing de conteúdo

O trabalho contou ainda com a produção de marketing de conteúdo. Um dos principais pilares dessa produção foi a criação de pautas semanais para o blog corporativo. Todos os textos seguiam as regras de redação, sem descuidar, no entanto, das técnicas de otimização para mecanismos de busca (SEO). O trabalho de marketing de conteúdo rendeu ainda e-books que os clientes baixavam gratuitamente depois de fazer um cadastro. Isto é, uma estratégia que dava continuidade ao processo de qualificação de mailing e geração de novos leads. Outra inovação trazida por esse olhar do marketing de conteúdo foram as lives no Facebook.

8. Renovação de outros nomes e logomarcas

Dentre tantas demandas, houve ainda a reformulação das marcas das empresas do grupo. Em primeiro lugar, o alvo foi a marca da Conquistar. Com um refinado trabalho de branding, a marca foi posicionada como empresa do grupo. A Carvalho & Mello, antes parceira, tornou-se parte do grupo. Por isso, os elementos de sua marca, como fonte, símbolo e cores, foram revistos para se aproximarem da marca da Integração. O antigo CAPI, marca que reunia os cursos online, era a sigla para Comunidade de Aprendizado Interativo. Ele se tornou Asas. Por fim, a locação de salas da sede da Integração para eventos e cursos também ganhou uma marca própria. O serviço deixou de ser ITC (Itaim Training Center) para se chamar Polo Itaim.

9. Mais seguidores nas redes sociais

O trabalho de modernização da linguagem corporativa chegou às redes sociais. Assim, a mesma linguagem mais simples e mais dinâmica, além das cores fortes e marcantes, passou a ser utilizada nos posts. Com um trabalho criterioso, em dois anos o número de seguidores aumentou 249% no Instagram, 83% no LinkedIn e 5,9% no Facebook. O blog teve um crescimento de 116% em visualizações de página graças às pautas com temas relevantes e ao SEO.

“Os clientes perceberam, enfim, que as redes sociais da Integração eram meios para se informar sobre os cursos. Também viram que eram fonte de conhecimento sobre assuntos temas importantes para o dia a dia do profissional”, afirma a jornalista Simone Costa. 

10. Newsletters de cara nova

A Integração já enviava boletins mensais aos clientes com resumo dos posts do blog ou dos vídeos publicados no YouTube. Além disso, a empresa disparava todos os meses uma versão interna. Esta trazia informações exclusivas para os colaboradores. Mas as duas newsletters ganharam novo layout e um texto mais atrativo. Logo depois, criou-se também uma versão encaminhada pelo WhatsApp para aqueles sem acesso a e-mail.

11. Reformulação do site

Em 2019, a designer Fabiana coordenou o desenho do novo site. Acima de tudo, o objetivo era torná-lo um e-commerce de cursos. Mas o processo foi longo, durou um ano. A criação de um novo site foi a oportunidade para editar o conteúdo, deixando-o mais objetivo. A construção da página contou ainda com um trabalho de SEO realizado por Luciano. Em conclusão, o site mais moderno e de fácil navegação foi lançado em junho de 2020. Sem dúvida, um passo fundamental na consolidação da comunicação eficaz na empresa.

12. Mailing mais eficiente

O e-mail marketing continua sendo um meio poderoso para atrair novos compradores e manter os clientes conectados com a empresa. Mas, no caso da Integração, modernizar a linguagem não era suficiente. A empresa tinha um mailing com mais de 70 mil nomes, mas com pouca finalização de compras. Esse mailing, então, precisou passar por uma etapa intensa de limpeza, otimização e segmentação. O resultado foi a elevação da taxa de engajamento

Por que a Integração é um case de sucesso da PostOffice

A Integração era uma empresa tradicional com questões profundas. Ela tinha problemas na organização de seu portfólio, na forma de se comunicar e em seu posicionamento. Por isso, corria o risco de se tornar antiquada por não ter uma comunicação eficaz. Em síntese, isso refletia diretamente nas vendas e no engajamento interno. “Uma empresa competitiva deve ter seu branding bem definido, seguir seus valores e missão, ter uma visão de futuro e se planejar para alcançar suas metas. Isto é, o mercado precisa entender claramente o que ela vende, quais são seus parceiros, seu diferencial”, afirma Fabiana.

“O mercado precisa entender claramente o que a empresa vende, quais são seus parceiros, seu diferencial”.

Fabiana Reis | Design Lead da PostOffice

Além do processo de modernização e reposicionamento da marca, a aposta no marketing de conteúdo também gerou frutos. Como vimos, cresceram as visitas ao blog e o compartilhamento de conteúdo nas redes sociais. Mas, principalmente, reforçou o papel da Integração como produtora de conteúdo relevante. “A empresa tem consultores que dão aulas sobre variados temas. Eles são especialistas e, por isso, são fontes respeitadas. Conseguimos garimpar muitas pautas e materiais e, assim, a empresa ganhou autoridade como produtora de conteúdo”, afirma Simone.

Ao mesmo tempo, o processo para tornar a comunicação mais eficiente acabou influenciando na criação de produtos. É o que acredita Luciano. “Se a Integração quer se mostrar como moderna, os produtos precisam ter a mesma característica. Acredito que nesse processo, os produtos influenciaram a comunicação e vice-versa. Por consequência, surgiram cursos mais ágeis e dinâmicos”, finaliza.

Acesse o case e leia na íntegra como foram todas as etapas de construção de uma comunicação eficaz para a Integração. Boa leitura!

Crédito das imagens: Freepik Storyset

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.